Principios da administração - Parte VI

Your comment You are on administração Edit posts?

Hoje iremos comentar sobre a teoria que junto com a teoria da administração cientifica forma a abordagem clássica da administração: A Teoria Clássica.
Ao mesmo tempo que Taylor desenvolvia a administração cientifica nos EUA, um engenheiro de minas chamado Henri Fayol desenvolvia a teoria Clássica na França. Esta teoria se caracteriza pela ênfase na estrutura e pela visão do homem econômico (mesma visão de Taylor), que diz que o homem é vadio, negligente e preguiçoso. É obra de Fayol a divisão de toda e qualquer empresa em seis partes:
→ Funções Técnicas, relacionada a produção de bens ou serviços
→ Funções Comerciais, relacionada a compra, venda e troca
→ Funções Financeiras, relacionada ao gerenciamento e procura de capital
→ Funções de segurança. Relacionada a proteção de bens
→Funções contábeis, relacionada com registro, custos, balanços...
→ Funções administrativas, relacionadas com a administração das outras cinco funções, sendo esta presente em todas e pairando sobre elas.

É deste pensador também o inicio da organização do conceito de administração, implementando os conceitos   prever, coordenar, organizar, comandar e controlar que mais tarde viriam a ser: Planejar, Organizar, dirigir e controlar.

A Administração não é senão uma das seis funções, cujo ritmo é assegurado pela direção. Mas ocupa tamanho lugar nas funções dos altos chefes que, as vezes, pode parecer que as funções administrativas estejam concentradas exclusivamente no topo da organização, o que não é verdade.

Não há duvida quando se fala da maior contribuição da teoria para a administração, certamente os 14 princípios da administração ocuparam  a posição:

1.     Divisão do trabalho: consiste na especialização das tarefas e das pessoas para aumentar a eficiência.
2.     Autoridade e responsabilidade: autoridade é o direito de dar ordens e o poder de esperar obediência, responsabilidade é um a consequência natural da autoridade. Ambos devem estar equilibradas entre si.
3.     Disciplina: depende da obediência, aplicação, energia, comportamento e respeito aos acordos estabelecidos.
4.     Unidade de comando: cada empregado deve receber ordens de apenas um superior. É o princípio da autoridade única.
5.     Unidade de direção: uma cabeça é um plano para cada grupo de atividades que tenham o mesmo objetivo.
6.     Subordinação de interesses individuais aos interesses gerais: os interesses gerais devem sobrepor-se aos interesses particulares.
7.     Remuneração do pessoal: deve haver justa e garantida satisfação para os empregados e para a organização em termos de retribuição.
8.     Centralização: refere-se a concentração da autoridade no topo da hierarquia da organização.
9.     Cadeia escalar: é a linha de autoridade que vai do escalão mais alto ao mais baixo. É o princípio de comando.
10.  Ordem: um lugar para cada coisa e cada coisa em seu lugar. É a ordem material e humana.
11.  Equidade: amabilidade e justiça para alcançar a lealdade do pessoal.
12.  Estabilidade e duração (num cargo) do pessoal: a rotação tem um impacto negativo sobre a eficiência da organização. Quanto mais tempo uma pessoa permanecer num cargo tanto melhor.
13. iniciativa: a capacidade de visualizar um plano e assegurar seu sucesso.
      14.  Espírito de equipe: harmonia e união entre as pessoas são grandes forças para a organização. 

A teoria Clássica concebe a organização em termos de estrutura, forma e disposição das partes que a constituem, além do inter-relacionamento entre as partes. Restringe-se apenas apenas aos aspectos da organização formal.

Podemos resumir a teoria da seguinte maneira:
A Teoria Clássica se caracterizava pela ênfase na estrutura que a organização deveria possuir para ser eficiente. Partia da organização e da estrutura como um todo, para garantir a eficiência de todas as partes envolvidas, fossem elas departamentos, seções ou pessoas como executores de tarefas e ocupantes de cargos .
A análise das tarefas de cada indivíduo cedeu lugar a uma visão global e universal da organização. A qual partia da estruturação de toda organização e chegava finalmente ao indivíduo.
Henri Fayol o criador da Teoria Clássica, dividiu as funções da empresa e criou os princípios gerais da administração, que são as bases da administração como ciência, estes princípios são úteis para estruturar qualquer organização seja qual for seu ramo de atividade e seu tamanho.


« Previous
 
Next »
 

2 comentários:

André Silva | 2 de maio de 2011 21:41 ¿Responder? |

Você está de parabéns, Kamila Patriota. O blog está cada vez melhor.Suas postagens sobre adm cada vez mais me encantam. Percebo uma evolução sua quanto a escrito e a forma de abordagem dos conteúdos. Continue asssim!

Sugestões: Acho que você deveria fazer uma reformulação no tema do blog para ficar uma coisa mais limpa e agradável para os leitores.

Olá André Silva, muito obrigada, fiquei realmente satisfeita com teu comentário. Seu feedback é muito importante.

Em relação ao blog, a poucos dias estava comentando com alguns membros do blog sobre esse assunto. o template realmente está desagradável para leitura e dependendo do navegador a situação complica um pouco. Obrigada novamente, e estaremos o mais breve possível melhorando o blog.

Your comment / Principios da administração - Parte VI